top of page

Novidades no setor de homecare!

O cenário dos tratamentos domiciliares tem passado por avanços significativos nos últimos anos, com a introdução de diversas novidades que visam melhorar a qualidade de vida dos pacientes. Esse é um ponto interessante, pois a expansão dos serviços de homecare permite aos indivíduos receberem cuidados médicos e terapêuticos no conforto de seus lares, uma modalidade ganhou ainda mais relevância recentemente devido à pandemia da COVID-19 e às necessidades de distanciamento social.


Vamos ver o que está em alta no setor?


Tecnologia

Uma das principais novidades é a incorporação de tecnologias avançadas nos tratamentos domiciliares. Por exemplo, dispositivos portáteis de monitoramento remoto permitem que profissionais de saúde monitorem os sinais vitais dos pacientes a distância, facilitando o acompanhamento contínuo e a detecção precoce de possíveis complicações. Essa abordagem tem se mostrado particularmente eficaz em condições crônicas, como doenças cardíacas e diabetes.


Você já sabe que a RenovatioMed tem um dispositivo de monitoramento, certo? Solicite sua demonstração gratuita!


Homecare

Legislação

Além disso, a legislação também tem acompanhado as mudanças, proporcionando diretrizes claras para a modalidade homecare. Em muitos países, leis e regulamentos foram atualizados para garantir a segurança dos pacientes e definir os requisitos necessários para a prestação desses serviços. Essas medidas ajudam a estabelecer padrões de qualidade e a assegurar que os tratamentos domiciliares sejam realizados de forma adequada e ética.


Por exemplo, recentemente, a 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que os planos de saúde devem arcar com os insumos necessários para a internação domiciliar, quando esta substitui a internação hospitalar. A decisão foi tomada em um recurso especial movido por uma idosa tetraplégica que depende de tratamento domiciliar especializado. Segundo a jurisprudência do STJ, a cobertura do home care não pode ser previamente excluída pelos planos de saúde.


No caso em questão, o tribunal determinou que a operadora deve fornecer itens como nutrição enteral, bomba de infusão, consultas e sessões de fisioterapia, fonoterapia motora e respiratória, psicologia e nutricional. No entanto, despesas como fraldas geriátricas, cama e colchão hospitalar e materiais para equipe de enfermagem foram consideradas da esfera particular e não devem ser cobertas pelos planos de saúde. A decisão reforça a necessidade de que a assistência domiciliar inclua todos os insumos necessários para garantir a efetiva assistência médica ao beneficiário, tal como ocorreria em uma internação hospitalar, evitando assim futuras readmissões hospitalares. A única limitação é que o custo do atendimento domiciliar diário seja equiparado ao custo diário em hospital. A votação na 3ª Turma do STJ foi unânime.


Novas terapias

No campo dos tratamentos domiciliares, novas terapias estão sendo desenvolvidas especificamente para serem aplicadas em casa. Por exemplo, a terapia ocupacional domiciliar tem se destacado como uma abordagem eficiente para ajudar pacientes a recuperarem suas habilidades e independência em atividades diárias. Essa modalidade oferece suporte personalizado e adaptado às necessidades individuais de cada pessoa.


No âmbito dos cuidados paliativos, os tratamentos domiciliares também têm apresentado avanços significativos. Equipes multidisciplinares são capacitadas para oferecer assistência integral aos pacientes em fim de vida, proporcionando conforto físico, emocional e espiritual. Essa abordagem permite que os indivíduos estejam cercados pelo ambiente familiar e pelos entes queridos, garantindo um final de vida digno e respeitoso.


Telemedicina

Claro que não poderíamos deixar de mencionar o uso crescente da telemedicina nos tratamentos domiciliares. Através de consultas virtuais, pacientes podem se comunicar com médicos e especialistas, tirar dúvidas, receber orientações e até mesmo realizar exames diagnósticos de forma remota. Isso elimina a necessidade de deslocamento para clínicas ou hospitais, oferecendo maior comodidade e agilidade no atendimento.


Telemedicina

Considerações finais

A conscientização sobre os benefícios dos tratamentos domiciliares tem crescido significativamente, tanto entre os profissionais de saúde quanto entre os pacientes e suas famílias. O homecare oferece uma alternativa mais acessível e conveniente em comparação com a internação hospitalar, permitindo que os pacientes continuem seus tratamentos em um ambiente familiar e confortável. Além disso, a assistência domiciliar contribui para a redução de custos do sistema de saúde, desafogando os hospitais e direcionando recursos para casos mais graves.


À medida que a demanda por tratamentos domiciliares aumenta, é essencial continuar investindo em pesquisas e desenvolvimento de novas técnicas e abordagens. A colaboração entre instituições de saúde, empresas de tecnologia e profissionais da área é fundamental para impulsionar a inovação e fornecer soluções cada vez mais eficazes e personalizadas. Com o contínuo avanço dos tratamentos domiciliares, mais pessoas poderão se beneficiar de cuidados de saúde de qualidade no conforto de seus lares.


Ao acompanhar essas novidades e adotar as práticas mais atualizadas, a modalidade homecare tem o potencial de transformar a forma como os tratamentos médicos são administrados, proporcionando uma experiência mais centrada no paciente e melhores resultados de saúde. A valorização dos tratamentos domiciliares reflete a importância de adaptar a assistência médica às necessidades individuais e promover um cuidado holístico e humanizado.


Essas inovações possibilitam uma assistência mais personalizada, eficiente e acessível, promovendo a qualidade de vida dos pacientes e contribuindo para a evolução contínua da modalidade homecare.



Posts recentes

Ver tudo

コメント


Assine nossa newsletter

e fique por dentro das novidades

bottom of page