top of page

Por que estamos tão preocupados com o TDAH?

Nos últimos anos, tem havido um aumento significativo na discussão e conscientização sobre o TDAH, o que pode ser atribuído a diversos fatores. Em primeiro lugar, avanços na pesquisa e na área da saúde mental têm proporcionado um maior entendimento sobre o transtorno, resultando em uma maior identificação de casos e diagnósticos precisos. Além disso, o estigma associado ao TDAH está sendo gradualmente reduzido, permitindo que mais pessoas busquem ajuda e suporte.


TDAH

O aumento das demandas e pressões da vida moderna também pode estar contribuindo para o aumento da incidência do TDAH, à medida que mais pessoas enfrentam desafios relacionados à atenção, concentração e organização em suas rotinas diárias. Como resultado, a crescente conscientização e compreensão do TDAH têm proporcionado um ambiente mais favorável para a discussão aberta e a busca de tratamento adequado, visando melhorar a qualidade de vida das pessoas afetadas por essa condição.


Mas afinal, o que é esse transtorno tão comentado?


O que é TDAH?

O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é uma condição neurológica que afeta milhões de pessoas em todo o mundo, desde crianças até adultos. Caracterizado por sintomas como falta de atenção, hiperatividade e impulsividade, o TDAH pode impactar significativamente a vida das pessoas que convivem com essa condição. Neste artigo, exploraremos o que é o TDAH, como identificar seus sintomas e a importância de buscar um diagnóstico preciso e tratamento adequado.


Mulher em mesa bagunçada

Embora muitas vezes seja diagnosticado durante a infância, algumas pessoas só recebem um diagnóstico mais tarde na vida. Os sintomas do TDAH podem variar de pessoa para pessoa e podem ser confundidos com outros problemas de saúde mental ou mesmo com traços de personalidade. Por isso, é essencial entender os sinais e buscar orientação profissional para uma avaliação adequada.


Sintomas do TDAH e seus impactos na vida cotidiana


Os sintomas do TDAH podem se manifestar de várias maneiras e em diferentes graus de intensidade. Na infância, a falta de atenção pode ser percebida em dificuldades na concentração em tarefas escolares, esquecimentos frequentes e desorganização. A hiperatividade é notada em inquietação, dificuldade em permanecer sentado e impulsividade em agir sem pensar nas consequências. Esses sintomas podem gerar dificuldades acadêmicas, problemas de relacionamento e baixa autoestima nas crianças.


Geralmente, os principais sinais do TDAH são dificuldades de organização, esquecimento frequente, dificuldades na conclusão de tarefas, dificuldade em seguir instruções, dificuldades em manter o foco em atividades monótonas, entre outros. Cada pessoa pode apresentar uma combinação única de sintomas, tornando o diagnóstico e o tratamento individualizados para cada caso.


TDAH na adolescência e vida adulta


O TDAH pode continuar a afetar a vida de uma pessoa na adolescência e até mesmo na vida adulta. Na adolescência, os sintomas do TDAH podem impactar o rendimento escolar, bem como o desenvolvimento de habilidades sociais e emocionais. Além disso, a impulsividade pode levar a comportamentos de risco, como o uso de drogas ou a condução imprudente.

Criança pensando

Na vida adulta, o TDAH pode afetar a vida profissional, gerando dificuldades em manter empregos ou se organizar no ambiente de trabalho. Os relacionamentos pessoais também podem ser prejudicados devido a problemas de comunicação e desatenção.


Como saber se você tem TDAH e a importância do diagnóstico


Se você ou alguém próximo apresenta sintomas que sugerem TDAH, é essencial buscar orientação médica. Um diagnóstico preciso é fundamental para o tratamento adequado. O profissional de saúde realizará uma avaliação detalhada, considerando o histórico de sintomas e o impacto na vida diária. Além disso, exames e questionários podem ser aplicados para auxiliar no diagnóstico.


Conclusão


O TDAH é uma condição complexa que requer compreensão e apoio adequado. Identificar os sintomas e buscar ajuda médica é o primeiro passo para melhorar a qualidade de vida das pessoas que convivem com essa condição. Com um diagnóstico precoce e um plano de tratamento bem estruturado, é possível gerenciar os sintomas do TDAH e permitir que as pessoas alcancem seu potencial máximo em todos os aspectos da vida.



Referências:

1. American Psychiatric Association. (2013). Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (5th ed.). Arlington, VA: American Psychiatric Publishing.

2. Centers for Disease Control and Prevention. (2021). Attention-Deficit / Hyperactivity Disorder (ADHD). Recuperado de: https://www.cdc.gov/ncbddd/adhd/index.html

3. National Institute of Mental Health. (2021). Attention-Deficit/Hyperactivity Disorder. Recuperado de: https://www.nimh.nih.gov/health/topics/attention-deficit-hyperactivity-disorder-adhd/index.shtml

4. Visser, S. N., Danielson, M. L., Bitsko, R. H., Holbrook, J. R., Kogan, M. D., Ghandour, R. M., ... & Blumberg, S. J. (2014). Trends in the parent-report of health care provider-diagnosed and medicated attention-deficit/hyperactivity disorder: United States, 2003-2011. Journal of the American Academy of Child & Adolescent Psychiatry, 53(1), 34-46.

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Assine nossa newsletter

e fique por dentro das novidades

bottom of page