top of page

O papel do protetor solar no combate ao envelhecimento e câncer de pele

Recentemente, uma publicação mostrando a diferença entre a pele do rosto e a do pescoço de uma mulher de mais de 90 anos viralizou na internet. O motivo? Ela utilizou protetor solar apenas no rosto por mais de 40 anos! Confira a imagem:


Câncer de pele

Fonte: IFL Science.


A imagem faz parte de um estudo sobre envelhecimento publicado pela Academia Europeia de Dermatologia ainda em 2021, mas curiosamente viralizou apenas nos últimos dias.


O fato é que a polêmica deu foco ao assunto saúde da pele x protetor solar - importante, relevante e sempre atual, diga-se de passagem. Os efeitos dos raios solares no tecido cutâneo sem proteção adequada são devastadores, não apenas para a estética, mas também para a saúde. O envelhecimento precoce é só uma das consequências, mas complicações como melasmas e até câncer de pele também são bastante comuns.


A boa notícia é que a prevenção é muito simples: utilizar protetor solar diariamente. Vamos entender como o produto age na proteção da pele?


Mulher passando protentor

A origem do protetor solar

O protetor solar como substância foi um dos produtos que surgiram durante as Guerras do século XX. O americano Benjamin Greene formulou uma mistura à base de petróleo que funcionava como barreira física para os soldados que lutavam na 2ª Guerra Mundial. Obviamente, a fórmula não era o que consideramos saudável e, por isso, passou por muitas reformulações até chegar ao produto que conhecemos agora.


O protetor solar na atualidade

Hoje, os produtos que conhecemos como protetor solar geralmente são feitos a partir de dióxido de titânio ou óxido de zinco, responsáveis pela aparência branca que deixam na pele. De qualquer forma, todos servem como barreira química e física às ações dos raios solares, especialmente os UV (ultravioletas), que são capazes de desencadear reações químicas no organismo.


Os raios UV: UVA, UVB e UVC

As reações químicas citadas podem ser várias.

  • Raios UVA influenciam na produção de vitamina D e melanina, ambas relacionadas a funções na pele. A última é responsável pelo famoso efeito de bronzeado na pele, mas também pode facilitar o envelhecimento precoce;

  • Raios UVB provocam danos a células que podem levar ao aparecimento de câncer;

  • Raios UVC: é o tipo mais energético entre os raios solares, mas fica retido na camada de ozônio e, por isso, não apresenta tantos riscos à saúde humana.

Ao bloquear a passagem e penetração dos raios UVA e UVB na pele, o protetor solar atua direta e fortemente no combate ao envelhecimento precoce e câncer de pele.


FPS: o fator que protege contra os danos solares

Por fim, para efetivamente atuar na proteção da pele, os filtros solares contam com o FPS, o fator de proteção solar. Se você nunca entendeu o que exatamente esse número significa, vamos explicar agora.


Basicamente, o FPS indica o tempo, em minutos, que uma pessoa pode permanecer exposta ao sol sem riscos de eritema, aquela vermelhidão típica. O número do FPS deve ser multiplicado pelo período em que a pele da pessoa suporta naturalmente a exposição ao sol.

Por exemplo, se um adulto consegue permanecer no sol por 20 minutos antes de apresentar vermelhidão na pele, um protetor solar de FPS 15 o protege durante 300 minutos de exposição, pois 20x15 = 300. Esse FPS é, inclusive, o valor mínimo para efetivamente apresentar proteção.


Como utilizar protetor solar?

A recomendação oficial é utilizar protetor solar todos os dias, mesmo nos nublados ou quando não se sai de casa, pois já sabemos que a exposição a lâmpadas e telas também oferecem riscos à saúde da pele.

Mão com protetor

A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda reaplicação no máximo a cada 3 horas. A quantidade do produto, segundo o site da própria SBD, é:

  • uma colher de chá de protetor solar no rosto, no pescoço e na cabeça

  • uma colher de chá de protetor para a parte da frente do tronco e outra para a parte de trás

  • uma colher de chá para cada braço

  • uma colher de chá para a parte da frente de cada perna e outra para a parte de trás de cada perna.



Se você identificar qualquer mancha, irritação ou anomalia na pele, não hesite: consulte-se com um médico e realize os exames solicitados. Caso seja necessário, siga as recomendações médicas à risca para um tratamento bem-sucedido e conte com a RenovatioMed na organização das doses medicamentosas.


Aparelho RenovatioMed

Fontes:

IFS Science. This is what wearing sunscreen on your face but not neck for 40 years does to your skin. Disponível em: https://iflscience.com/this-is-what-wearing-sunscreen-on-your-face-but-not-neck-for-40-years-does-to-your-skin-65159

Journal of the European Academy of Dermatology and Venereolgy. Ageing research: rethinking primary prevention of skin cancer. Disponível em: https://doi.org/10.1111/jdv.17660

Revista Galileu Digital. Como funciona o protetor solar? Disponível em: https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Saude/noticia/2020/01/como-funciona-o-protetor-solar.html

SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia). Qual a quantidade ideal de protetor solar? Disponível em: https://www.sbd-sp.org.br/geral/qual-a-quantidade-ideal-de-protetor-solar/

UFRRJ. Acidentes/Sol/Fator Solar. Disponível em: http://www.ufrrj.br/institutos/it/de/acidentes/fator.htm




Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


Assine nossa newsletter

e fique por dentro das novidades

bottom of page